3 de dezembro de 2013

Paciência

Antes eu quero ressaltar que o titulo é inspirado em Lenine, quem tiver a oportunidade segue o link do meu delirante mundo inspirador de hoje.
                              http://www.youtube.com/watch?v=je-RTYbzoEk&hd=1

 Eu abri os olhos e li alguma coisa sobre 'DEZEMBRO', não retirei o computador do colo, e mandei logo um comando de bloqueio para mim mesma, no qual as ordens eram simples e objetivas, (nem ouse a se lembrar que o ano vai acabar daqui 30 dias, nem tão pouco lembre-se que voce já esta com 24 anos e meio). Eu nem agradeci no final do comando (abre um sorriso)
 Essa postagem é para provar que eu nao comando nada por aqui.

 E por uma distração estou aqui, meio virada de ponta cabeça, meio dada um nó.
Não quero uma retrospectiva, eu ainda não estou pronta pra isso, não andou bem os meus dias e eu nao estou pronta pra olhar pra eles, mesmo que seja para me despedir.

Hoje em uma consulta medica, o Dr. cardiologista me disse,'tenha paciência que não sera na primeira consulta que descobriremos o que tem este seu coração', e eu com um sorriso de canto pensei:'Dr. e eu nao saberia disso, tendo convivido com ele dia a pós dias em 24 anos ?'

Um pouco sobre a 'paciência', segundo o dicionario Priberam
pa·ci·ên·ci·a
(latim patientia, -ae)
substantivo feminino (Obs: FEMININO, seria comico, se nao fosse tragico)
1. Capacidade de tolerar contrariedades, dissabores, infelicidades. = RESIGNAÇÃO ≠ IMPACIÊNCIA
2. Sossego com que se espera uma coisa desejada.
3. Perseverança.
4. Demora nas coisas que se deviam executar prontamente.
 ( http://www.priberam.pt/dlpo/paci%C3%AAncia  )

Agora com a palavra nosso querido e turrão Aurélio

s.f. Virtude que faz suportar com resignação a maldade, as injúrias, as importunações etc. / Perseverança, constância. / Nome de certo jogo de cartas. // Perder a paciência, começar a não poder mais esperar, suportar ou procurar. // Revestir-se de paciência, esperar com calma.
  ( http://www.dicionariodoaurelio.com/Paciencia.html  )

Diz uma musica de Jorge Vercilo, que 'cada ano a vida pede mais de mim
mais de nós.


Tanto querer as vezes aperta o meu coração: é querer ter, querer bem, querer ser, querer estar, querer deixar, querer entrar ou sair, calar ou falar, chorar e engolir, sorrir e gargalhar... infinitos são!
Ah quem observe de fora e diga que sou infeliz com tudo, e que nunca estou satisfeita, as vezes penso que pode ser verdade, e me pergunto, quem é o ser satisfeito com tudo ?
Nunca pergunto em voz alta, mais vejo entrelinhas a minha resposta direta.

Eu não vou mais guardar perguntas, nem opiniões. Essa é a primeira meta pra 2015, isso vai ajudar o medico a descobrir o que o meu coração tem.
A meta pra 2014 eu penso depois !!

Os pensamentos foram interrompidos, nao deve ser uma postagens das melhores rsrsrs

calma que eu logo acabo de fechar a mala de 2013 ;)


25 de outubro de 2013

antes de dormir

E então, o que voce estava esperando ? Eu choro enquanto confesso que eu esperava um abraço, não precisava vir com palavras, só um abraço já bastava. Se fosse te pedir muito, eu me alegraria com um sorriso, é, não vou dificultar pedindo pra que viesse a mim, apenas me sorrisse, já bastava. Quem sabe o silencio, é se o teu sorriso é difícil, me dê então o silencio. Não seria bom, mais a duvida já bastava. Mais não, preferiu o desaforo, as magoas das palavras, a indiferença no falar... E eu te ouvi. Sobre ti também ouvi, um pouco daqui, um pouco dali, e de você também ouvi. Eu nada falei, mais muito, muito agunstiada vivi. Por que sim, se foi difícil pra você, não foi como eu sonhava pra mim. E se nada sobre mim posso fazer, por que dependia de ti, pelo próximo tento eu cuidados tomar, e se já me descuidei, uma única vez, falhei... O mesmo erro que ti não cometerei, e o que passei não repassarei. Outros erros eu cometerei, mais como eu outro eu não castigarei. E sem o abraço viverei, sem o sorriso me alegrarei, no silencio eu imaginarei, e sobre as suas palavras, eu, é... as suas palavras tem me machucado como nunca, tenho chorado antes de dormir, tenho desacreditado e me culpado e todos os erros que você acusa, sobre mim tem pesado. E se nesse instante eu soluço e não tenho voz é por não ter forças. E se naquele instante que eu surtei e gritei, foi por desespero que eu fiz. Tem ecoado de um canto a outro... tem dilacerado os dois lados do peito. E se eu grito e quebro coisas é pra não transformar em palavras a magoa que eu também trago, não quero te devolver a dor que as suas palavras tem me causado choro ate dormir

24 de setembro de 2013

Antes de chorar eu vou escrever

E nessa merda é assim mesmo, todos os outros são vítimas e você quando sobra com algum papel de importância, esse papel é o de vilão. Se você oferece ajuda, você humilha. Se você vira as costas, aí você é egoísta. Mais que inferno é esse ?
Quee porra de atitude você espera enfim ? Eu não tenho culpa.
Eu nunca tive, mais eu sempre a carreguei, aqui neste mesmo quarto que eu fiz questão de quebrar todos os móveis é onde eu chorava sozinha tentando adivinhar o que merda eu deveria fazer.

Estar cansada não me deixa mais acreditar.
Ser bonita, nova, ter uma vida pela frente, não me entusiasma nem um pouco.
Ter sonhos... Nem ao acordar de uma noite de sono eu me lembro, eu nunca me lembro deles.

É um lixo mesmo, é tudo uma porcaria.

2 de agosto de 2013

Sobre mim

Eu já nao sei mais falar sobre mim. Nao sei mais definir, ou expandir os meus sentimentos.
É também uma surpresa pra mim nao conseguir falar (eu que sempre falei tanto), sobre as minhas musicas, meus livros, filmes, religião. . .
Talvez eu tenha me secado e nao tão pouco apenas me trancado como eu havia previsto.

- coisas que eu sei. E que dessa forma eu consigo te contar -